Curta-metragem sobre a feira livre de Picos conquista prêmio no 12º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões

Mais de 20 filmes de todo o Brasil foram premiados durante o 12º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões, realizado em Floriano, de 8 a 12 de novembro. No total, foram exibidos 65 filmes produzidos em 17 estados brasileiros. Além dos filmes, a programação do evento reuniu oficinas, palestras e shows do Piauí Mix. As exibições ocorreram nas salas de exibição do Teatro Maria Bonita, Cidade Cenográfica e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifpi) e Universidade Estadual do Piauí (Uespi).

As principais mostras dentro da programação foram as Competitivas de Curta-metragem Ficção, Curta-metragem Animação, Curta-metragem Documentário Nacional, Curta-metragem Documentário Piauí na tela e Longa-metragem Ficção e Documentário. Outras mostras importantes foram as Não-Competitivas Curta Criança, Nordeste de Documentário, Longa-metragem Nacional Ficção, Sul-Sudeste de Documentário e Curta Ficção. Ao todo, foram exibidos 65 filmes produzidos em dezessete estados do Brasil.

“Neste ano, tivemos a participação de muitos diretores, produtores, atores e técnicos que vieram ao evento representar seus filmes. No total, 35 profissionais debateram seus trabalhos, provocando na comunidade o desejo de fazer cinema de forma mais profissional. Além disso, o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual da Cultura, foi imprescindível para garantir a continuidade e qualidade do evento”, afirmou o coordenador do Grupo Escalet, realizador do evento, César Crispim.

Além disso, o evento contou com apoio do Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (Siec). Os filmes – longas e curtas-metragens – foram premiados em várias categorias. Alguns dos exibidos ganharam em mais de uma categoria, a exemplo do curta-metragem de animação “O Violeiro Fantasma”, de Goiânia-GO, que ganhou como melhor trilha musical, melhor direção de arte, melhor fotografia e melhor diretor.

Entre as exibições está ainda o longa “Torquato – Todas as Horas do Fim”, do Rio de Janeiro, que levou prêmio de melhor direção. O filme tem também apoio do Governo do Estado, por meio da Secult. Entre os representantes piauienses, os documentários “Além das Barracas, Mosaico de Memórias na Feira Livre de Picos”, “Galeria de Rua” e “Estado de Arte” e o curta “Roleta Russa em Trânsito”. O júri popular também escolheu duas produções piauienses: o curta-metragem documentário “Reação do Gueto”, de Teresina, e o curta-metragem animação “Meu Vaqueirão”, produzido pelo Ponto de Cultura da cidade de Boa Hora.

Ganhadores do 12° Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões:

CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO PIAUÍ NA TELA
– Melhor Direção de Arte
Elaini Pacheco, Sávio Magalhães e Maria Nilza – Além das Barracas, Mosaico de Memórias na Feira Livre de Picos – Picos – PI

Elaini Pacheco e Maria Nilza após receber prêmio. Foto: reprodução Facebook
Elaini Pacheco e Maria Nilza após receber prêmio. Foto: reprodução Facebook

– Melhor Montagem
Thiago Furtado – Galeria Rua – Teresina – PI
– Melhor Fotografia
Fernando Gonzaga e Eduardo Crispim – Estado de Arte – Teresina – PI
– Melhor Roteiro
Monteiro Júnior – Teresina – PI
– Melhor diretor
Jonathan Dourado – Galeria Rua – Teresina – PI
– Melhor Filme
Galeria Rua – Teresina – PI

CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO NACIONAL
– Melhor Fotografia
Otávio Almeida – Antes da Chuva – São Paulo – SP
– Melhor Montagem
Eudaldo Monção Jr. – Cine Rio Branco – Nazaré – BA
– Melhor Roteiro
Sidenei Santos, Séo Cruz e Julio Cesar – O Elo Perdido – Natal – RN
– Melhor diretor
Swahili Vidal – Cabelo Bom – Rio de Janeiro – RJ
– Melhor Filme
Cabelo Bom – Rio de Janeiro – RJ

CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO
– Melhor Trilha Musical
Denio de Paula – O Violeiro Fantasma – Goiânia – GO
– Melhor Montagem
Tiago Ribeiro – A Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina – Pelotas – RS
– Melhor Fotografia
Wesley Rodrigues – O Violeiro Fantasma – Goiânia – GO
– Melhor Direção de Arte
Wesley Rodrigues – O Violeiro Fantasma – Goiânia – GO
– Melhor Roteiro
Tiago Ribeiro – A Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina – Pelotas – RS
– Melhor Diretor
Wesley Rodrigues – O Violeiro Fantasma – Goiânia – GO
– Melhor Filme
O Violeiro Fantasma – Goiânia – GO

CURTA-METRAGEM FICÇÃO NACIONAL
– Melhor Trilha Musical
Raphael Aguirra de Andrade – Vampiros – Campo Grande – MS
– Melhor Fotografia
Antonio H. Queiroz – Intocável – Goiânia – GO
– Melhor Direção de Arte
Daniela Aldrovandi – Diamante, o Bailarina – São Paulo – SP
– Melhor Montagem
Thomaz Magalhães – Intocável – Goiânia – GO
– Melhor Roteiro
Taiguara Bueno – Roleta Russa em Trânsito – Teresina – PI
– Melhor Atriz
Nadja Mitidiero – Vampiros – Campo Grande – MS
– Melhor ator
Sidney Santiago – Diamante, o Bailarina – São Paulo – SP
– Melhor diretor
Taiguara Bueno – Roleta Russa em Trânsito – Teresina – PI
– Melhor Filme
Diamante, o Bailarina – São Paulo – SP

LONGA-METRAGEM FICÇÃO E DOCUMENTÁRIO NACIONAL
– Melhor Trilha Musical
Felipe Lara – A Fera na Selva – Rio de Janeiro – RJ, Sorocaba – SP
– Melhor Figurino
Gabriela Campos – Divinas Divas – Rio de Janeiro – RJ
– Melhor Fotografia
André Carvalheira – A Repartição do Tempo – Brasília – DF
– Melhor Direção de Arte
Andrey Hermuche – A Repartição do Tempo – Brasília – DF
– Melhor Montagem
João Felipe Freitas – Torquato Neto – Todas as Horas do Fim – Rio de Janeiro – RJ
– Melhor Roteiro
Davi Mattos e Santiago Dellape – A Repartição do Tempo – Brasília – DF
– Melhor Atriz
Eliane Giardini – A Fera na Selva – Rio de Janeiro – RJ, Sorocaba – SP
– Melhor Ator
Paulo Betti – A Fera na Selva – Rio de Janeiro – RJ, Sorocaba – SP
– Melhor diretor
Eduardo Ades e Marcus Fernando – Torquato Neto – Todas as Horas do Fim – Rio de Janeiro – RJ
– Melhor Filme
A Fera na Selva – Rio de Janeiro – RJ, Sorocaba – SP

JÚRI POPULAR
CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO PIAUÍ NA TELA
Reação do Gueto – Teresina – PI

CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO NACIONAL
Cabelo Bom – Rio de Janeiro – RJ

CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO
Meu Vaqueirão – Piauí

CURTA-METRAGEM FICÇÃO NACIONAL
Através de Ti – Santa Cruz do Sul – RS

LONGA-METRAGEM FICÇÃO E DOCUMENTÁRIO NACIONAL
A Repartição do Tempo – Brasília – DF

Autoria: Juliana Nogueira

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA